logo

CDIA

Ciência de Dados e Inteligência Artificial

A enorme quantidade de dados gerada nos últimos anos tem revolucionado o processo de tomada de decisão das organizações, o desenvolvimento tecnológico e a forma com tais organização se relacionam com a sociedade.  Segundo a IBM, 90% de todos os dados existentes no mundo foram gerados nos últimos dois anos. Essa gigantesca massa de dados é normalmente referida como big data e tem sido o motor propulsor do desenvolvimento de uma área do conhecimento denominada de Ciência de Dados.

Ciência de dados é um campo multidisciplinar cujo foco é extrair conhecimento a partir de grandes conjuntos de dados brutos ou estruturados. A finalidade principal da ciência de dados é responder perguntas sobre aspectos invisíveis que se “escondem” por detrás dos dados. Dessa maneira, o cientista de dados lança mão de técnicas e métodos que envolvem conhecimentos de Computação, Matemática, Estatística e Inteligência Artificial para percorrer bancos de dados massivos na tentativa de estabelecer soluções para problemas que ainda não são evidentes à primeira vista. O cientista de dados busca potenciais caminhos de estudo predizendo tendências, explorando fontes de dados aparentemente desconexas e encontrando melhores modos de analisar a informação.

Devido à incapacidade dessa grande massa de dados ser manipulada a partir de ferramentas de banco de dados tradicionais e de sua larga escala e caráter incomensurável, tornou-se impossível aos humanos analisar tal volume de informação sem o auxílio de máquinas inteligentes que possam aprender de forma autônoma. Foi assim se deu o casamento entre as áreas de Ciência de Dados e Inteligência Artificial, de maneira que hoje elas são praticamente inseparáveis. Os dados alimentam os modelos de Inteligência Artificial, os quais, por suas vezes, atuam nas soluções de problemas na área de Ciência de Dados.


Ciência de Dados e Inteligência Artificial